Foi protocolado dia 21/12 na Procuradoria-Geral da República uma Delatio Criminis demonstrando que Renan Calheiros faz jus à medida cautelar de afastamento de função pública.

O Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, protocolou um pedido idêntico perante o STF contra o Cunha dia 16/12, mas parece que ele “esqueceu” que Renan Calheiros também faz jus a mesma medida cautelar. Por isso foi preciso lembra-lo disso, sendo que cabe a ele pedir agora igualmente o afastamento cautelar do Calheiros pelos mesmos fundamentos que pediu de Cunha.

Cópia integral do pedido de afastamento em 37 páginas: Aqui

Assessoria de Imprensa
Karina Novy – Assessora de Comunicação e Imprensa
karina.novy@gmail.com
(31) 97517-7777